Menu & Search
#ComoFoi o nascimento do CVLTO SHOVVS

#ComoFoi o nascimento do CVLTO SHOVVS

A 6 de Outubro de 2018 abriram-se garrafas de champanhe barato aquando do lançamento de www.cvlto.pt, na direcção de um trilho que ninguém sabia muito bem onde iria desembocar.


Assentámos este projecto na base da qualidade da subcultura artística em Portugal, em todas as suas vertentes, só. E esse chega e sobra, para tudo o que viria, e tudo o que está para ser anunciado.


Viriam colaboradores. Poetas, fotógrafos, músicos, produtores, jornalistas, designers, pintores, ilustradores, videógrafos, tatuadores. Viriam festivais. Viriam parceiros. Viriam exposições.
Viria gente com as mais mirabolantes ideias, para as quais se abriu espaço sempre que foi fazível.
Viriam mais de 200 obras ainda antes do site ir para o ar.

Viria a Filha da Cvlto, a Bastarda da Cvlto e a KRVKEN.
Viria o Maus Hábitos, o Pérola Negra, e agora o Ferro Bar.

Ontem inaugurámos a 4ª divisão da promotora, a CVLTO SHOVVS e celebrámos um ano de má vida, de amizade e de sub-cultura. Celebrámos a ideia mais basilar deste projecto: crescer, e crescer em rede, de mão dada. E que a CVLTO seja sempre mutável, que seja sempre este pequeno Frankenstein que vai mais ou menos a todas desde que a qualidade lá esteja. Um obrigada a todos os presentes não só na tarde maravilhosa de ontem no Ferro Bar, mas que têm vindo a acompanhar a CVLTO, e a todos os que ainda nos virão a descobrir.

Um agradecimento e um abraço aos Fuzzil, aos Heavy Cross of Flowers, aos Sun Mammuth e ao Smoker.

Obrigada ao impecável Sérgio e à malta do Ferro Bar, obrigada aos fotógrafos que estiveram ontem presentes. Ao João Machado e ao Hugo Adelino, autores das fotografias incríveis que se seguem.
Obrigada ao Diogo Soares pelo cartaz.

Obrigada também a todos, os tantos, que já passaram por este projecto de uma ou outra forma.

Texto de Ana Garcia de Mascarenhas

Fotografia de João Machado